Home
A Empresa
Administrador
Áreas de Atuação
Planejamento
Relatórios Planejamento
NBR 12.721
Clientes
Trabalhos Realizados
Fornecedores
Informativos
Manuais 
Links
Contato
INFORMATIVOS > Planejamento de Custo

A DINÂMICA DO CUSTO DE CONSTRUÇÃO AO LONGO DA OBRA
CUSTO ORÇADO -> CUSTO CONTRATADO -> CUSTO REALIZADO

Antes do início da obra tem-se apenas o custo orçado, ou seja, o orçamento da obra. À medida que a obra vai sendo executada, tem-se a contratação e realização dos insumos e serviços que compõem o seu custo. O custo, que inicialmente era todo orçado, passa a ser a soma da composição de parcelas de custo orçado, custo contratado e custo realizado.

Por sua vez, o custo contratado é mais preciso e próximo do custo real e o custo realizado é a consolidação do custo da obra. Desta forma, a medida que estes custos se realizam, tem-se que fazer a substituição das parcelas de custo orçado pelas parcelas de custo contratado e estas pelas parcelas de custo realizado. Para a operacionalização desta substituição a formatação do custo deve ser na mesma linguagem das compras e contratações.

A linguagem do orçamento da obra, a qual é uma relação de custos por serviços, necessária desta forma para medir-se e compor-se o custo da obra, não se adapta a esta dinâmica. Os custos são contratados e realizados em lotes de insumos de materiais e de mão-de-obra, que são apenas uma parcela do conjunto de insumos de cada composição unitária de vários serviços do orçamento da obra. É necessário extrair-se, de um conjunto de serviços de mesmas características, os insumos de acordo com o seu tipo, sendo este tipo definido de acordo com a ótica das compras ou contratações. Cada extração e agrupamento de insumos de mesmo tipo devem compor uma compra ou contratação, estabelecendo-se uma relação direta com estas.

A formatação do custo orçado nesta linguagem é fornecida pela ecanto planejamento no relatório do FLUXO DE CAIXA, na qual o orçamento em serviços é desdobrado em lotes de contratação. Tem-se, a partir daí, a facilidade de substituir as parcelas de custo orçado pelas parcelas de custo contratado ou custo realizado.

Para operacionalizar esta dinâmica a ecanto planejamento fornece o relatório do fluxo de caixa, exportado para o Excel e montado para a implantação dos saldos de contratos, saldo de fornecedores consolidados e receitas de custeio da obra, tendo-se a formação e gerenciamento do fluxo de caixa do empreendimento.

A cada mês são zerados ou subtraídos valores dos lotes de contratação que compõem o custo orçado, substituindo-se por valores de saldos de contratos ou de custos realizados. O somatório destas parcelas de custo passa a ser o novo custo projetado da obra, que pode ser maior ou menor que o valor do orçamento da obra, tendo-se a medição de desempenho das realizações de custo a cada novo mês.

A cada mês, este processo torna-se mais prático, a medida que o cliente da ecanto planejamento passa a dominar, através de manuais de procedimentos e da repetição das operações, uma nova engenharia de custo, que lhe trará benefícios e lhe aumentará a competitividade no segmento de mercado que atua.

Volta para Informativos